22 de out de 2008

Ah!

0 comentários
Sem inspiração...
Apenas para constar!

“...quem dizia isto talvez jamais tivesse conhecido a linguagem universal, porque quando se mergulha nela, é fácil entender que sempre existe no mundo uma pessoa que espera a outra, seja no meio de um deserto, seja no meio das grandes cidades. E quando estas pessoas se cruzam, e seus olhos se encontram, todos o passado e todo o futuro perde qualquer importância, e só existe aquele momento, e aquela certeza incrível de que todas as coisas debaixo do sol foram escritas pela mesma Mão. A Mão que desperta o Amor, e que fez uma alma gêmea para cada pessoa que trabalha, descansa e busca tesouros debaixo do sol. Porque sem isto não haveria qualquer sentido para os sonhos da raça humana. ‘Maktub’, pensou o rapaz.”

(O Alquimista - Paulo Coelho - p. 154)

7 de out de 2008

Imperfeição

0 comentários
A dúvida deve ser a ponderação para que tomemos a melhor decisão e para que façamos a melhor escolha. Ou, pelo menos, a que julgamos ser a melhor das escolhas em determinada situação. Quer saber? Sentir um pouco de insegurança é sinal de humildade. Confiar demais no taco não está com nada; só transmite soberba e a sensação de que ninguém é melhor que eu. E isso não existe. Ninguém é perfeito, somos seres humanos, sujeitos às falhas da vida. E errar, como diz o ditado, é humano. Já permanecer errando... bom, aí... é burrice, é dar murro em ponta de faca.

À medida que vivo reflito se os erros de ontem servem para os acertos de hoje. Acho que sim.
Infelizmente, ainda não sei - e provavelmente nunca saberei - tudo a respeito da vida. Sendo assim, ainda vou encarar erros e acertos. Porém, se tudo fosse flores... nada teria graça...

Afinal, somos eternos insatisfeitos.


Quero pra ontem!