21 de mai de 2009

Melhores

7 comentários
Não tenho assistido muito à programação da televisão.
Ok. Confesso que adoro uma novelinha e sempre gosto de ver o que o Prates vai falar no Jornal do Almoço.

E, outro dia, após uma matéria sobre o Soletrando, ele falou que este era o melhor programa da televisão brasileira.
Concordo com ele. Não o melhor, mas um dos melhores.

Nomeio aqui mais dois, segundo meus critérios (O Blog é meu hauhauahuahauh)

- Profissão Repórter - SIM! Não poderia faltar aqui. Jornalista suspeita pra elogiar o programa, mas tem como não gostar? São reportagens mostradas por ouuuutro ângulo. E outro ponto a ser levantado é como eles conseguem escolher pequenos assuntos, do cotidiano, que parecem tão simples, virarem reportagens tãooo legais!
A emoção e o corre-corre mostrado todas as terças pela equipe de jovens repórteres é fantástica. Dá um friozinho na barriga. Dá pra acompanhar tudo que se passa com os jornalistas até que ele consiga concluir a pauta. E fazer uma reportagem traz altos e baixos, sim e não... é preciso ser um pouco de tudo e ter muita paciência para lidar com fontes ora mal educadas, ora inacessíveis.
Tudo pela pauta!

- Aprendiz - SIM! Estou acompanhando algumas edições do programa e é fantástico. Uma lição pra todos que estão no mercado de trabalho. Roberto Justus dá cada corte nos aprendizes que às vezes dói. Mas, quem quer ser um bom profissional e crescer em sua carreira tem que dar duro, tem que se especializar, ser criativo, saber argumentar, ter senso empreendedor. Mais alguma coisa?

Visão

1 comentários
O pior cego é aquele que não quer enxergar.
SIM!
E o pior surdo é aquele que não quer escutar.
SIM!

Mas não é disso exatamente que quero discorrer.
Já pararam pra pensar como poder enxergar é maravilhoso?
Fiquei 3 dias sem óculos.

Que coisa mais desconfortante! Querer ler e não poder.
Querer assistir TV... e forçar a visão...


Óculos pra que te quero!
Te quiero!

O sexo feminino

0 comentários
Mulheres... ah, mulheres. Que criaturas mais encantadoras somos, não?
Sou admiradora de nosso sexo. Cada uma tem características únicas: sorisso, cabelos, olhos, brilho que ofusca. Não vejo muitos homens bonitos por aí (pode ser questão de gosto), porém, já as mulheres. Realmente deve ser difícil para o rapaz na balada decidir em quem 'chegar'. Porque, qurendo ou não, beleza é um quesito que realmente chama a atenção. Agora, se a mina tem beleza interior, aí é só depois que ele 'chegar' que vai descobrir... mas isso é assunto pra outro dia...

Vejo que nós, mulheres, somos complicadinhas, não? Sabe-se lá porque, às vezes somos extremamente implicantes, conseguimos ser irritavelmente grossas e cansavelmente mal humoradas e antipáticas. Podemos verificar tal impressão parando para analisar situações. Nós nos irritamos com facilidade, mais que os homens... (ok, há alguns estouradinhos).
Enfim, o sexo feminino às vezes é uma icógnita.
Uma mulher pode ser amiga, irmã, dar a vida pela outra. Declarações disso não faltam por aí, e acredito na amizade. Mas, ao mesmo tempo, se for pra ser inimiga de outra. Aí, sai da frente meu querido! O chumbo é grosso.

Não creio que homens sejam tão ligados a picuinhas quanto às mulheres.
Fico pensando se às vezes não somos motivos de chacota por conta de nosso temperamento, na visão deles.

Bom, problema deles.

Se homens e mulheres fossem iguais... não daria certo né?